Pseudociência na sala de aula

Notícia publicada no G1:
“EXPERIÊNCIA COM PALAVRAS DE AMOR E ÓDIO MUDA FORMA DE ARROZ EM EM ESCOLA DO PARANÁ”
Professora de Curitiba fez experimento para mostrar a alunos o poder das palavras.”

Estão vendo o porquê de sermos obrigados a nos posicionarmos publica e constantemente contra a pseudociência?

Isso demonstra a total ausência de seriedade dos nossos veículos de imprensa. A avacalhação começa quando um colégio (um COLÉGIO!) supostamente ensina aos alunos uma imbecilidade dessas. A Secretaria de Educação deveria atuar no sentido de investigar se isto é verdade para tomar as providências cabíveis contra esta esculhambação.

Tão surreal que é até difícil de acreditar que esta notícia seja verdadeira. Mas pensando bem, considerando a qualidade da nossa educação e o nível de apoio que a pseudociência tem no Brasil, estranho seria se de vez em quando não surgisse uma maluquice dessas…

separador2
Um trechinho como “entrada”. O prato principal está linkado no fim do post…
“O resultado demonstrou que os mais belos cristais foram os que receberam palavras de amor e gratidão. O restante, que esteve diante de palavras de ódio e rancor, ficou completamente distorcidos. Sabendo que a água possui uma capacidade para absorver informação na forma de diferentes elementos, Emoto quis investigar se ela também poderia receber informação a partir das palavras. Foi, então, que ele fez o experimento com arroz.”
Clique aqui!

Veja tambÉm...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

PAPO DE PRIMATA precisa ter certeza de que você não é um robô! Por favor, responda à pergunta abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>