Frans de Waal sobre Harambe: “lamentamos a morte de um primata que nada tinha feito de errado”

O famoso primatologista e etólogo Frans de Waal, autor de diversos livros e pesquisador do comportamento dos primatas, publicou uma nota na sua página do Facebook lamentando o ocorrido que culminou com a morte do gorila Harambe no  Zoológico de Cincinnati, quando o animal foi abatido depois que uma criança caiu no recinto que habitava.

“Acho que é muito difícil dizer o que o Zoológico de Cincinnati deveria ter feito no caso da criança humana e Harambe, o gorila macho de costas prateadas. Vendo os vídeos, tenho a impressão de que Harambe foi, sobretudo, protetor. Ele demonstrou uma combinação de proteção e confusão. Ele postou-se diante da criança, segurou-a, moveu-a/arrastou-a através da água (pelo menos uma vez bastante rudemente), postou-se diante dela novamente. Muito da sua reação pode ter sido provocada pelo ruído do público e gritos.

Não houve nenhum momento de agressão direta, como admitiu o diretor do zoológico. Se o gorila quisesse matar a criança, um golpe de seu punho poderia ter feito isso. As pessoas não têm ideia da sua força sobre-humana. No entanto, ele não executou nenhum movimento com intenção de matar.

Também devo esclarecer, uma vez que pessoas no Facebook disseram que gorilas são predadores perigosos, que isso é totalmente errado. Um gorila não olha para uma criança humana como se fosse algo comestível. Sua espécie não se interessa em capturar objetos em movimento, como os gatos fazem. Leões ou tigres são predadores, mas gorilas são vegetarianos pacíficos. Eles preferem uma fruta suculenta do que um pedaço de carne a qualquer hora do dia. A única coisa que certamente deixa um gorila maluco é outro macho invadindo seu território ou chegando muito perto de suas fêmeas e filhotes. Harambe seguramente sabia que não estava lidando com um rival, portanto não tinha nenhuma razão para atacar.

Houve outros casos de crianças que caíram em recintos de gorilas, um no jardim zoológico de Brookfield, em Chicago, e outro em Jersey Zoo (UK). Em ambos os casos, as crianças sobreviveram ao contato com macacos, e em um caso chegou mesmo a receber ajuda deles. No Zoo de Rotterdam, um gorila saltou do fosso para se aproximar de uma mulher que sempre o visitava, e também ali o incidente terminou sem a morte do gorila.

Então, por que Harambe foi alvejado? Em primeiro lugar, o diretor do zoológico não tinha o benefício do vídeo que todos nós vimos na internet. Uma decisão como esta precisa ser tomada em questão de minutos: não há tempo para ouvir opiniões diferentes ou procurar evidências em vídeos. Em segundo lugar, todas as alternativas tinham grandes “senões” envolvidos. Cuidadores poderiam tentar distrair Harambe para para afastá-lo da criança (e, pelo que sei, isso foi tentado sem sucesso). Poderiam tentar afastá-lo com alimentos ou mesmo propor trocar a criança por comida (um processo que os macacos entendem muito bem). Outra opção poderia ser tranquilizar Harambe. Mas um dardo tranquilizante algumas vezes irrita o alvo, o que poderia provocar exatamente a reação contrária. Nenhuma dessas opções oferecia uma solução segura, uma com a qual o diretor podia contar.

Eu honestamente não sei o que teria decidido naquelas circunstâncias – dependeria das informação que eu tivesse – mas ao mesmo tempo me pergunto o que teria acontecido se o público tivesse sido afastado, bem como os veterinários e o pessoal da segurança, de modo que apenas os animais e os cuidadores com que Harambe tivesse familiaridade tivessem ficado. Sob tais circunstâncias, a calma poderia ter retornado e, quem sabe, a criança poderia ter saído ilesa.

É um dilema terrível. Estou certo de que a equipe do zoo está desolada (embora ativistas costumem retratar jardins zoológicos como prisões, eles estão cheios de pessoas que se preocupam seriamente com o respeito aos animais), e eu mesmo estou inconsolável de que um primata magnífico tenha sido morto. É uma grande perda para a espécie, mas também lamentamos a morte de um primata que nada tinha feito de errado.

Pelo menos, todos concordamos que as pessoas devem observar os seus filhos! Uma petição especial está acontecendo ao redor do mundo pedindo que os pais do menino ‘sejam responsabilizados pela falta de supervisão e negligência que custou a vida de Harambe’.

P. S. Eu já vi um vídeo não editado que faz a situação parecer ainda pior, porque, além do comportamento do gorila, a água também representava um perigo para a criança.”

Veja tambÉm...

65 respostas

  1. sou capaz de comprar um teclado novo apenas para assinar especialmente esta petição.

  2. Lucas Bonfim disse:

    onde assino a petição?

  3. Zoológico é crueldade!! Tem que acabar….

    • Isso é mentira. Tem muitos zoológicos sérios que trabalham com a proteção de espécies animais que não podem sobreviver em seu habitat natural e nem sempre é possível fazer isso em parques por diversas razões. O Zoológico de Salvador é um desses zoológicos que trabalham com proteção de espécies animais. Se informe antes de criticar e faça críticas coerentes, por favor.

  4. Por favor link da petição.

  5. Pessoal o link da petição está ai!

  6. Luisa Cintra disse:

    Gabriel Soares the genius has spoken

  7. Pelo menos o gorila descansou, zoologico nenhum nao deveria existir e sim parques grandes e apropriados para bichos doentes e machucados..

    • Realmente em partes até concordo em relação de espaço para os animais; mas onde estavam os pais dessa criança que a deixou tão livremente, criança não tem juizo, então os adultos devem estar mais atento a elas, com isso teria evitado a morte de um animal que está em extinção e que não teve culpa nenhuma !!!!!!

    • Existem Zoológicos com fins de proteger espécies animais. Nem sempre é possível haver parques. As normas, regulamentos e exigências para parques e zoológicos são diferentes, por tanto, na falta de um parque, caso a espécie não possa ser protegida in situ (dentro do próprio habitat) o melhor é que seja feito em um zoológico que tem por objetivo a proteção de espécies animais. É claro, é necessário buscar um zoológico que tenha como fazer isso, porque não é qualquer um que pode proteger qualquer espécie animal.

  8. Dai vejo o “se fosse seu filho…” respondo se fosse meu filho com certeza eu ficaria de olho nele, criança não sabe distinguir o que é certo ou errado, o que é perigoso etc. portanto os país são totalmente responsáveis pelos seus atos.

  9. Vera Dias disse:

    Muito triste ver um animal magnífico como este, lembrando que corre o risco de extinção, ser abatido. Mas nas situações de desespero o animal pacífico perde pro seu maior predador.

  10. Eu achava q um dardo de tranquilizante resolvería, más nao inaginava q irritaria o gorila. ..

  11. Eu penso que a culpa é de quem frequenta esses lugares;
    Eu penso que a culpa é dos pais por não ter olhado a criança;
    Eu penso que a culpa é nossa que não fazemos mto qdo destroem o habitat deles;
    Eu penso mta coisa a respeito e cada vez me entristeço mais.

  12. Há pelo menos dois responsáveis, o zoológico que não possui uma estrutura capaz de isolar pessoas e animais, e sem dúvida alguma os pais da criança. Incomoetentes em cuidar de seu filho. E como de costume, por onde a humanidade passa, inocentes são prejudicados.

  13. Um gorila a mais ou a menos faz falta não aliás ele confinado só para diversão de humanos, para agora HArambe está bem melhor ! Livre!

  14. Hilan Neves disse:

    Thiago Moura Jessica Pereira

  15. Leonardo Hack disse:

    Não vejo responsabilidade penal aí. No máximo, cível, no sentido dos pais indenizarem o zoológico pelos danos causados e pelo próprio zoológico, por não ter dispositivos que evitasse que alguém caísse no fosso dos animais.

    Em tempo: me considero um pai zeloso, e mesmo assim já me ví distraído mesmo por alguns segundos quando com minhas filhas.

    A não ser que alguém tenha o hábito de encoleirar seus filhos, esse negócio de “se fosse comigo seria assim ou assado” não rola. Sempre rola uma distração em algum momento.

    • Sabia que existem zoológicos que trabalham com a proteção de espécies animais que não podem sobreviver em seu habitat natural? E antes que diga qualquer coisa, nem sempre é possível remanejar os indivíduos dessas espécies para parques que simulam seu habitat natural ou que se localizam numa área com as mesmas características do habitat natural da espécie.

    • Antes que diga qualquer coisa? Não te conheço como nada. A minha opinião não está aqui para “sua avaliação” Mr. sabichão. Vai fazer graça com seus amigos analfabetos funcionais. Não preciso te provar coisa alguma.

  16. Quem bom que mataram o gorila e salvaram a criança, afinal criança só tem uma, gorilas um monte.

  17. Will Oliveira disse:

    Se fosse meu filho eu nem levaria a esse tipo de lugar. Ensinaria que o CERTO mesmo é o animal viver no seu habitat natural, caçando e comendo o que quisessem e claro, sem grades!

  18. Compartilho do meu pensamento o dele, parece ate q esse cara, ouviu eu dizer isso, minhas palavras sao as seguintes “É foda, alguns homens sao as critauras mais nojentas e irracionais desse planeta, desnecessario a morte desse “inofensivo” gorila”

  19. Compartilho do meu pensamento o dele, parece ate q esse cara, ouviu eu dizer isso, minhas palavras sao as seguintes “É foda, alguns homens sao as critauras mais nojentas e irracionais desse planeta, desnecessario a morte desse “inofensivo” gorila”

  20. Lamentar?! Do que adianta a gente lamentar pela vida de Harambe? Infelizmente nossas lamentacões não o trará de volta! O que quero é justiça! Eu e todos que se emocionaram e sensibilizaram pela morte injusta dele! :'( <3 #JusticeforHarambe

  21. As decisões em momentos difíceis não são fácies . Neste caso em havia em jogo a vida de um ser humano . Gente não sejamos cruel com a direção do park. O objetivo foi alcançado e isto é o mais importante. Tenho a certeza que esta decisão em matar o primata foi a pior para a direção . Porém não devemos jamais juga- los como irresponsáveis . Quando ao fato do zôo não ter uma proteção para que fatos como este não ocorra . Aí sim é outra coisa

  22. Victoria Luiza, eu vi o video, e a impressão que tive é a mesma do Frans. Se você analisar, tem muita gente gritando, a criança estava assustada, e ele apenas a afastou da confusão. Obviamente com uma força desnecessaria para os padrões humanos, Mas se vc prestar atenção, na segunda vez que ele arrasta, Já nao é com a mesma força. De certa forma, a atitude protetora do Harambe me surpreendeu, pois o normal seria atacar o invasor. Animais “irracionais”… Esses sim sabem surpreender de forma boa, e mesmo assim, Olha o que causamos a eles.

  1. 31 de maio de 2016

    […] ATUALIZAÇÃO: O famoso primatólogo Frans de Waal lamentou a morte de Harambe e cobra responsabilização dos culpados. Leia aqui. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

PAPO DE PRIMATA precisa ter certeza de que você não é um robô! Por favor, responda à pergunta abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>