“Nada na Biologia faz sentido exceto à luz da evolução.”

A célebre frase do ilustre geneticista e biólogo evolutivo Theodosius Dobzhansky foi o título de um ensaio publicado na edição de número 35 da  American Biology Teacher, em 1973, onde ele criticava o anticientificismo propagado pelos criacionistas.

O cientista já havia utilizada esta expressão (com algumas pequenas mudanças) anos antes, em um discurso na American Society of Zoologists. Mas foi com o ensaio que a frase popularizou-se e tornou-se uma das mais famosas afirmações da ciência, um conceito unificador de toda a biologia.

Dobzhansky era cristão ortodoxo, e em seu ensaio defendia que era um erro tentar utilizar as escrituras bíblicas para negar o o conhecimento adquirido em áreas científicas como a biologia, a geologia, a antropologia e a astronomia. Em um trecho do trabalho, ele conclui que, fundamentados em suas crenças, os criacionistas acabam por acusar o Criador de engendrar uma farsa:

“[Os criacionistas] insistem que Ele deliberadamente dispôs as coisas exatamente como se o método de criação utilizado fosse a evolução, com a clara intenção de confundir os buscadores da verdade.”

No ensaio, o cientista utiliza a embriologia e a genética para demonstrar que não há duvida justificável de que a evolução não seja um fato.

separador2

O ensaio pode ser lido integralmente a partir do link abaixo:

ACP_PDF 2_file_document
Nothing in Biology Makes Sense Except in the Light of Evolution

 

Veja tambÉm...

10 respostas

  1. Bruno Montoro disse:

    Uma das melhores leituras que já fiz té hoje.

  2. E como ele pessoalmente conciliava o conhecimento científico explicando como evoluimos e o criacionismo afirmando que fomos criados nesta forma atual, já que ele era religioso?

  3. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  4. eu era evolutivo, mas na bioquímica nada da teoria da evolução nao faz sentido , pode ate fazer na morfológica em dizer que a baleia vaio ( ancestral em comum) de um animal terrestre, mas na luz da bioquímica nao faz.

    • Suzana Lima disse:

      O que o Aurélio falou eu discordo. A própria existência da bioquímica, com seus processos intrincados… “isso” é substrato “disso” que é substrato disso, cadeia de feedback, glândula pineal, que manda nas outras glândulas, tireóide, suprarrenais, cortisol… É tão intricado o negócio que eu fico mesmerizada que o ser humano tem conhecimento dessas coisas. Se pegarmos a escala de tempo geológico e imaginarmos que podemos perceber diferenciação de bactérias pela meia vida muito curta… Então eu acredito que faz sentido biológico a escala geológica+ evolução=bioquímica beeem intrincada e complexa. Partimos do simples em direção ao complexo, da célula unicelular procarionte para o Homo sapiens com sua bioquímica intrincada, um monte de glândulas, um monte de hormônios, um monte de moléculas ainda a serem descobertas que realizam processos-chave. É um quebra cabeça, pecinha por pecinha.

      Aí, sei lá… Eu vejo isso como “obra de Deus”, pq é muuito bonitinho de intrincado, muito complexo, não entendemos tudo. Mas na minha mente descontínua cabe os 2 conceitos de Evolução ser fato, ocorrer por seleção natural e todas essas coisas do neodarwinismo E existir um Ser Supremo, que eu nem tenho arrogância de saber se existe, muito mais tentar imaginar como ele criou tudo isso. E a teoria do Big Bang, e as teoria de origem da vida? Origem do Universo?

      Ainda bem que milhões de outros Sapiens antes de mim existiram pra coletar e digerir todo esse conhecimento, inventar a cultura.

      =D

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

PAPO DE PRIMATA precisa ter certeza de que você não é um robô! Por favor, responda à pergunta abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>