Todos os dinossauros tinham penas?

por Ubirajara Oliveira

Durante muito tempo, pensou-se que dinossauros apresentassem uma pele escamosa como a dos lagartos e crocodilos. Um bom exemplo deste conceito são os dinossauros dos filmes da série Jurassic Park. No entanto, na última década, a nossa visão sobre o aspecto da pele desses animais mudou muito devido à descoberta de diversos fósseis com impressões de penas.

Hoje sabemos que dinossauros como o velociraptor tinham penas, mas será que todos dinossauros tinham penas, ou a plumagem era característica de apenas alguns grupos?

Uma das primeiras, e mais marcantes, descobertas de dinossauros com penas ocorreu na província de Liaoning na China: o Sinornithosaurus. O fóssil extremamente bem preservado deste pequeno dinossauro mostrava claramente pequenas plumas revestindo todo o corpo. Esse réptil pertencia à mesma família do velociraptor (a Dromaeosauridae).

Representação artística de um Sinornithosaurus_millenii.

Representação artística de um Sinornithosaurus millenii.

Após esta e outras descobertas iniciais, diversos fósseis de dinossauros da mesma família foram descobertos com impressões de penas de diversos tipos. As descobertas seguintes mostrariam que dinossauros de outros grupos evolutivamente próximos dos dromaeosaurídeos, como os tiranossaurídeos, também apresentavam penas. Assim, descoberta após descoberta, mais grupos de dinossauros demostravam apresentar penas. Todos, porém, pertenciam ao grande grupo dos saurísquios (grupo que engloba todos os dinossauros carnívoros e os de pescoço comprido, como o Brachiosaurus). Até então, nenhum fóssil de um dinossauro do outro grande grupo, os ornitísquios (que engloba dinossauros como os tricerátopos, estegossauros entre outros) havia apresentado impressões de penas.

Então, em 2007, foi descoberto o primeiro fóssil de um ornitísquio, o Psittacosaurus (um parente do tricerátopo) com estruturas que se assemelhavam a penas na cauda. Esta descoberta mostrou que mesmo os dinossauros menos aparentados com as aves também apresentavam penas. Isto indicava que poderia haver um número bem maior de grupos de dinossauros emplumados do que se pensava anteriormente. Algumas questões, entretanto, ainda ficavam sem uma resposta clara. Por exemplo, por que a maioria dos fósseis de dinossauros com penas eram do Cretáceo (145 a 65 milhões de anos atrás)? Será que as penas surgiram apenas um pouco antes? Ou será que todos os dinossauros eram emplumados?

Os psittacosaurus podem ter tido penas na cauda.

Os psittacosaurus podem ter tido penas na cauda.

Em 2014, um fóssil de um pequeno ornitísquio descoberto na Sibéria iria esquentar a discussão sobre a origem das penas nos dinossauros. Este diminuto dinossauro, o Kulindadromeus zabaikalicus, possuía tanto estruturas similares a plumagem quanto outras similares a escamas revestindo o corpo. Desta forma, mesmo os dinossauros conhecidos por fósseis de impressão de pele com escamas poderiam apresentar penas em alguma parte do corpo! E mais: este fóssil foi datado para o período Jurássico Médio (entre 169 e 145 milhões de anos atrás). Assim, este fóssil foi uma importante descoberta por pertencer a um grupo de dinossauros da qual ainda não se sabia que tinham penas e ser mais antigo. Na árvore da evolução dos dinossauros, esse dinossauro se encontra ainda mais perto da origem desses animais do que os outros dinossauros com penas descobertos anteriormente. Essa descoberta aumentou a possibilidade de que a maior parte dos dinossauros pudesse realmente possuir penas.

O Kulindadromeus zabaikalicus, na arte do ilustrador Masato Hattori.

O Kulindadromeus zabaikalicus, na arte do ilustrador Masato Hattori.

Os autores da descoberta do Kulindadromeus levantaram a hipótese de que as penas poderiam ter surgido muito antes do que se imaginava, podendo ter surgido até mesmo antes dos dinossauros. Com isto, surge a possibilidade de que estruturas como as picnofibras (estruturas semelhantes a pelos que revestiam o corpo dos pterossauros) tenham uma origem comum com as penas das aves. No entanto, essa hipótese só poderá ser confirmada se novos fósseis apresentando penas, ainda mais antigos e de outros grupos, forem descobertos. É bem provável que muita coisa ainda mude sobre a imagem que temos desses animais…

separador2

Referências:
Pascal Godefroit, Sofia M. Sinitsa, Danielle Dhouailly, Yuri L. Bolotsky, Alexander V. Sizov,Maria,  E.McNamara,Michael J. Benton, Paul Spagna. A Jurassic ornithischian dinosaur from Siberia with both feathers and scales. Published 25 July 2014, Science 345, 451 (2014). DOI: 10.1126/science.1253351

separador2

(Você acha que os dinossauros perderam seu esplendor desde que se descobriu que tinha penas? Então, leia esta tirinha! 😉 )

Veja tambÉm...

11 respostas

  1. Lembrando que as penas sofreram mudanças. Acho que até foi nessa página que vi isso.

  2. Yury Lima disse:

    “Todos, porém, pertenciam ao grande grupo dos terópodes (grupo que engloba todos os dinossauros carnívoros e os de pescoço comprido, como o Brachiosaurus)”. Acho que no lugar de terópodes eles quiseram dizer saurísquios, porque dinossauros de pescoço comprido eram saurópodes e não terópodes. Mas os saurísquios eram de fato o grupo formado por terópodes (dinossauros carnívoros) e dinossauros de pescoço comprido como os Brachiosaurus…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

PAPO DE PRIMATA precisa ter certeza de que você não é um robô! Por favor, responda à pergunta abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>