Ch de Dvidas

E o estado laico que se lasque!

Nem o bispo Crivella, prefeito do Rio de Janeiro, ousou tanto. E a Folha Universal de 22 de janeiro louva a atitude de Jairo Silveira Magalhães, prefeito de Guanambi, na Bahia, que, em seu primeiro decreto, no dia 1º de janeiro de 2017, promoveu a “entrega da chave da cidade ao Senhor Jesus Cristo”.

O texto do decreto, reproduzido pelo jornal na página 23, começa dizendo “eu, Jairo Silveira Magalhães, prefeito de Guanambi, designado por Deus, eleito pelo voto popular”. Sim, manda a Constituição Federal que os prefeitos sejam eleitos pelo voto popular, mas não reconhece nenhuma designação divina aos eleitos.

Segue o texto: “Declaro que esta cidade pertence a Deus e que todos os setores da prefeitura municipal estarão sobre a cobertura do Altíssimo.” [Resta explicar o que essa cobertura significa para os funcionários municipais.]

Declaro ainda que todos os principados, potestades, governadores deste mundo tenebroso, e as forças espirituais do mal, nesta cidade, estarão sujeitas ao Senhor Jesus Cristo de Nazaré”. [Faltou dizer que benefício isso pode trazer à população.]

Cancelo em nome de Jesus, todos os pactos realizados com qualquer outro Deus ou entidades espirituais”. [Alguém antes tinha ferido a laicidade do Estado fazendo pactos assim enquanto administrava a cidade?]

Segundo o jornal Folha Universal, essa iniciativa não é inédita. Jairo teria copiado trechos de decreto do mesmo teor expedido por Ilma Grisoste Barbosa quando prefeita de Sapezal, MT, há um mês. E em 2011, Carmem Lima Duarte, quando prefeita de Porto dos Gaúchos, MT, teria feito decreto no mesmo sentido.

Esperemos para ver se nenhum ateu vai ao Ministério Público denunciar esse abuso de poder que fere a laicidade do Estado.

Em Igarassu, Pernambuco, Santo Antônio foi declarado, em 1951, vereador perpétuo e, a partir de 1994, recebia um salário mínimo por mês, dinheiro que era entregue a uma freira que o gastava na manutenção de um orfanato. Somente em 2008 salário foi revogado por recomendação do Ministério Público de Pernambuco, que questionou essa prática que não tinha amparo legal. Mas o título de vereador perpétuo prossegue.

Atitudes assim, se não freadas, podem abrir precedente. Por que não colocar a padroeira do Brasil como senadora perpétua? Por que não entregar as chaves de um estado a Jesus Cristo?

Eu só queria ver a gritaria que teríamos se alguém colocasse um projeto para nomear Exu Caveira vereador perpétuo de uma cidade ou entregar as chaves de um município a Ganesha, o deus hindu com cabeça de elefante considerado o criador da escrita e dos números – portanto, o melhor contabilista do Universo.

Detalhe: se houver qualquer progresso na cidade, Jairo creditá-lo-á à sua decisão estapafúrdia de dedicar o município a Deus. E quando surgir algum problema, ele se lembrará de não mencionar o caso.

Este texto, como os das demais colunas opinativas do portal, é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente o ponto de vista dos demais colunistas ou do papodeprimata.com.br.


Veja tambÉm...

12 respostas

  1. Seria uma grande indelicadeza do homenageado não comparecer à cerimônia…kkkk

  2. Filippe Andre disse:

    Tem que ensinar a esse irresponsável que ele foi eleito pra prefeito e não para pastor. Usar a administração pública para fazer atos de religião é colocar de lado a diversidade cultural e religiosa do município. É por isso que a merda do Estado tem que ser laico, pra respeitar a diversidade religiosa. Agora é esperar que esse pastor seja responsabilizado. Decretos não podem ser utilizados pra esse tipo de coisa, têm que ter finalidade e objetivo. Mas isso aí não é nada perto de outras aberrações que outros prefeitos ignorantes fazem nos municípios… Tem uma história pior que a outra.

  3. José Sabino disse:

    Infelizmente o Estado brasileiro nasceu atrelado à igreja… passados 5 séculos, tanta história e conhecimento depois, alguns ainda se arvoram em manter esta sandice.

  4. este absurdo é muito mais perigoso do que possa parecer! cuidado! boa noite!

  5. Sales Alves disse:

    Nenhum poder federal para intervir esse ato inconstitucional?!?

  6. Viva Ganesha e Exu Caveira. Pau no cu de Allah e Deus.

  7. Viva Baphomet e pau no cu de Jesus.

  8. Poderia, algum prefeito ou vereador, Brasil afora, entregar sua cidade até mesmo para Baphomet.

Deixe uma resposta para Julia Brazinha Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

PAPO DE PRIMATA precisa ter certeza de que você não é um robô! Por favor, responda à pergunta abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>