Um zoom nos olhos compostos de um inseto

Os olhos compostos de muitas espécies de insetos e crustáceos são estruturas compostas por várias unidades fotorreceptoras chamadas de omatídeos. Cada omatídeo consiste em uma lente de foco fixo (a córnea), um cone cristalino gelatinoso e uma série de neurônios sensoriais alongados (as células retinulares), que são os verdadeiros fotorreceptores, circundando uma estrutura central chamada de rabdoma.

Os omatídeos em um olho captam imagens que são unidas para formar um mosaico que é interpretado pelo animal como uma imagem única, bastante granulada. Cada omatídeo, portanto, funciona como um “olho individual”, possuindo o seu próprio nervo óptico individual.

O tamanho de um omatídeo, que em geral tem forma hexagonal, varia de acordo com a espécie, mas em geral têm de 5 a 50 micrômetros.

Na imagem, detalhe do olho de uma drosófila (Drosophila busckii) aumentado 1600 vezes por um microscópio eletrônico. No destaque, a estrutura interna de um omatídeo.

Por dentro de um omatídeo.

Por dentro de um omatídeo.

separador2

Referências:

Veja tambÉm...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

PAPO DE PRIMATA precisa ter certeza de que você não é um robô! Por favor, responda à pergunta abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>