É possível ser racional sem abrir mão do maravilhamento?

Por que é tão disseminada a ideia de que não somos plenamente capazes de admirar e nos maravilharmos com a beleza da vida, da natureza e do universo sem que para a mesma seja necessária uma história fantástica, divinal e (muitas vezes) absurda para fazê-lo

Podemos estudar nossa história e dela extrair informações úteis para inferir aspectos do futuro importantes para a sobrevivência da nossa espécie. A ciência e a filosofia nos permitem questionar – e e entender – de onde viemos, onde estamos e para onde vamos, de maneira factual e sem analogias baratas.

Com isto em foco, a coluna HUMANISMO, do cético e racionalista Henrique Campanilli, no portal papodeprimata.com.br, tentará mostrar um pouco do humanismo inserido em nossos conhecimento e cultura. Podemos ser pessoas melhores e construir uma sociedade mais justa – e não há melhor forma de se chegar a este objetivo do que usar nosso raciocino logico em harmonia com nosso fascínio pela humanidade.

Confiram! 😉

http://papodeprimata.com.br/parco-entendimento/

Este texto, como os das demais colunas opinativas do portal, é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente o ponto de vista dos demais colunistas ou do papodeprimata.com.br.


Veja tambÉm...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

PAPO DE PRIMATA precisa ter certeza de que você não é um robô! Por favor, responda à pergunta abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>