PAPO DE PRIMATA responde: morcegos!

“- Dentre os animais, sempre fiquei intrigado com a evolução dos morcegos. Por que eles se tornaram os únicos mamíferos que voam? Como a capacidade de voar pode ter surgido nos ancestrais? O que sabemos sobre esses ancestrais?”

Sua pergunta é boa porque traz à tona uma questão interessante, que é sobre a expressão “único mamífero que voa”!

De fato, a ordem Chiroptera reúne todos os mamíferos que verdadeiramente voam. Mas é uma “família” numerosa, com mais de 1.100 espécies, correspondendo a 20% de todas as espécies de mamiferos catalogados no mundo inteiro. Há espécies de morcegos tão distantes entre si quando o cão é distante do tigre (ambos da ordem Carnivora ).

Ou seja, “morcego” é uma classificação que abrange tantos animais diferentes que considerar a capacidade de voar uma coisa rara entre os mamíferos é uma temeridade. Muito mais rara entre mamíferos é a presença de uma tromba prênsil, uma característica comum às três únicas espécies de elefantes existentes, e nunca vi isto causar espanto em alguém.

Agora, a resposta propriamente dita à sua pergunta: a capacidade de voar foi uma adaptação surgida em etapas, como tantas outras. É possivel verificar outras espécies cujo corpo adaptou-se para planar ou amortecer suas quedas (etapas naturais antes do vôo), até mesmo entre as cobras! E são abundantes os exemplos de animais com “proto-asas” sob a forma de membranas que se alongam lateralmente dos membros superiores aos inferiores, o que lhes permite planar com maior ou menor eficiência, dependendo do tamanho destas membranas.

Basta observar mamíferos como o esquilo-voador ou o colugo, e ficará evidente como a capacidade de vôo surgiu através da evolução da capacidade de planar, que por sua vez foi uma especialização da capacidade de amortecer uma queda, que foi progressivamente melhorando.

Quanto aos ancestrais do morcego, temos alguns registros fósseis de animais como o Onychonycteris e o Icaronycteris, espécies primitivos de mamíferos voadores. Não temos, infelizmente, muitos fósseis transicionais dos ancestrais dos modernos quirópteros, mas acredita-se que tenham originado-se de espécies de patas longas com hábitos terrestres semelhantes aos modernos guaxinins.

 


Tem alguma pergunta relacionada ao canal PAPO DE PRIMATA, a ciências em geral, ou a qualquer outro assunto? Envie-a!
Se não soubermos responder, procuraremos quem saiba!

 http://ask.fm/papodeprimata

Veja tambÉm...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

PAPO DE PRIMATA precisa ter certeza de que você não é um robô! Por favor, responda à pergunta abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>